Segurança

Porto Alegre pede Paz!

Queremos uma Porto Alegre sem Medo!

 

Uma das coisas mais tristes na Porto Alegre dos últimos anos é a violência urbana. Toda semana ficamos sabendo que algum amigo foi assaltado, teve o celular roubado ou até mesmo se feriu. Precisamos ter atitude e políticas efetivas para melhorar essa questão.

Temos uma visão diferente de segurança. Não achamos que nossos principais esforços devam ser nas políticas punitivas, porque elas são colocadas em prática depois que a pessoa já foi assaltada, violentada ou até assassinada. Queremos políticas preventivas de segurança, que evitem que as violências ocorram. O que dizemos na saúde também é verdade na segurança: a prevenção é o melhor remédio! Não queremos perder mais ninguém para a violência!

Apesar de o comando da Brigada Militar ser do Estado e não do município, há o que fazer. Prova disso é o projeto em que trabalhou o sociólogo Luiz Eduardo Soares na Restinga, no início dos anos 2000, que diminuiu a zero os homicídios no então bairro mais violento da cidade. Isso foi possível porque se entendeu, na época, que segurança é muito mais que só polícia na rua.

Em nossa cidade, 80% dos homicídios estão relacionados ao tráfico de drogas. A guerra às drogas não deu certo. O tráfico, antes restrito a determinadas zonas, avançou sobre toda a cidade, e com ele a violência, que vitima principalmente a população periférica.

Só teremos mais segurança com serviços integrados. Precisamos disputar os jovens com o tráfico, que tenta levá-los de nós. Isso se faz com redes de atenção de assistência social, de educação, de saúde. Ignorar que um jovem se envolva com o tráfico numa família com dificuldades é deixar esse jovem seguir um caminho que não é bom.

Por isso, nossas proposições para a segurança vão além de reforçar a Guarda Municipal e pedir mais brigadianos ao Estado – atitudes que também são importantes. Queremos propor à cidade uma rede integrada de segurança preventiva, como foi feito na Restinga há 15 anos, zerando os homicídios no bairro.

Porto Alegre pede paz!

Por uma Porto Alegre Sem Medo, vote Dr. Marcelo vereador, 50555, e Luciana Genro prefeita, 50!

 

 

Junto com Luciana Genro, propomos:

  • Política de Segurança Preventiva Integrada: a prevenção é o melhor remédio! Hoje, 80% dos homicídios em Porto Alegre estão relacionados ao tráfico de drogas. Não podemos mais aceitar perder nossos jovens para o tráfico. Queremos disputar esses jovens com ações integradas de assistência social, educação e esportes. Assim como aconteceu na Restinga há 15 anos, buscaremos a redução máxima de homicídios!
  • Rede Integrada de Segurança Comunitária e Viária: integração das forças de segurança e de fiscalização de trânsito, sendo o papel central da Guarda Municipal, integrada à Brigada Militar e aos agentes da EPTC – afinal, trânsito seguro também é parte de uma política de segurança pública. Hoje, a Guarda só cuida do patrimônio da Prefeitura, enquanto os agentes da EPTC são subutilizados e desvalorizados. Queremos que todos se integrem a uma política de segurança cidadã.
  • Destinação de orçamento para segurança: Porto Alegre, em 2015, gastou pouco mais de 50 milhões em segurança, menos de 1% do orçamento da cidade. Não repassaremos o problema – precisamos de mais verbas municipais para a segurança!